!! As (revira)voltas de duas manas, depois da partida de alguém muito especial..... !! As (revira)voltas de duas manas, depois da partida de alguém muito especial..... !!

.às voltas desde Faro

.ultimas voltas

. De do do do De da da da

. em cheio

. message in a bottle

. Ah Fadistas!

.revirar no blog

 

.mapas

. todas as tags

.revira-voltas

As (revira) voltas de duas manas, depois da partida de alguém muito especial...

Terça-feira, 2 de Outubro de 2007

De do do do De da da da

Foi mais um concerto memorável.
 
Apesar do frio e do vento, foi uma noite inesquecível, ouvir ao vivo musicas que nos acompanham durante anos e fazem recordar momentos das nossas vidas, que não queremos esquecer.
 
As palavras simpáticas do Sting depressa fizeram esquecer os monitores desligados e o som inicial, cantamos dançamos e gritamos ao som de Next to you, So lonely Don’t strand so close to me, Walhinkg on the moon,  Do do do Da da da e claro Roxane, mas foi difícil acompanhar tantos iós e iás. Os rapazes mostraram estar bem em forma principalmente o Sting 
 
Parabéns ao moço que faz hoje 57 anitos.
 
 
A viagem já se sabe – uma aventura
 
Deixamos a carroça na Cova da Piedade e fomos de transportes até ao Jamor, ainda tivemos tempo para comer um bitoque e ver os ensaios dos Lobos contra a Roménia – e conseguimos nos safar de comer um panelão de conquilhas que o Lobo Prof. encontrou à saída.
 
A subida a pé até ao estádio acabou comigo, nem nas marchas andei tanto nem levei tanta cotovelada de quem queria chegar primeiro! E por pouco não fiquei no relvado Vip com a Pitau.
O timming foi perfeito – os moços até esperaram 15 minutos para subirem ao palco e nos dar tempo de atestar as imperiais.
 
Antes do regresso a casa ainda nos fomos alimentar nas docas, mas o caldo verde da 24 Julho fica para a próxima.
Apanhamos os táxis do Vladimir, que nem sabia onde ficava Almada e do OJ Simpson e embarcamos numa viagem alucinante que acordou a Mãe Galinha - folow the leader.
 
O mais difícil foi abrir a porta do prédio, não pelo estado geral nem pelo frio – tinham mudado a fechadura!
 
E a música centenária do bus era esta!!
 
estou....:


Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

em cheio

É impressionante a capacidade de recuperação que temos quando se avizinha um fim-de-semana recheado de borga e de boa companhia.
Deixei a gripe em casa e sai com o anti-gripe as membocainas e os agasalhos.
 
Assim que sai do trabalho apanhei os adolescentes, e o Kiko (pois a avó foi descansar para outras paragens e fiquei de canisister ) passamos no Modelo e carregamos a carroça e s 21:00 já estávamos sentados na esplanada da bomba de gasolina em Santa Clara a Velha, com a Mãe Galinha, o Prof., o Rebento, o Barman e a Broa, que já estavam super-cansados de esperar por nós .
 
O resto da malta foi à barragem no sábado de manhã (uns cortes) , pois o Primo preparou uma açorda de marisco de chorar por mais, a vinhaça do Zyan também fez sucesso - pena os 5 litros de Esporão não durarem 3 dias, os Bobs não quiseram perder a oportunidade de conhecer a Villa Lamprina e não vão esquecer a boleia que a o Chefe lhes deu no regresso a casa com a bagageira carregada.
 
Aproveitamos o sol, para uma volta de canoa, com os adolescentes, a Mãe Galinha e o Cascão ainda se atiraram à água mas a Lady Bug nem teve hipótese de escolha, o regresso nem foi mais rápido mesmo com a corrente e o cachão a canoa só dava em seco.
 
O Orelhas e a Cat quando chegaram tiveram direito a uma recepção que fez mossa, na próxima devem vir num blindado – a alegria de os ver fez com que houvesse uma explosão de amolgadelas, a 4L ficou … com um modelo diferente. Será que isso não valoriza mais a relíquia?!?
Já a recepção ao Babas e à Mary teve uma mossa diferente, mas também foi pesada.
 
O final da noite foi dedicada ao Sensor e as suas teorias engenheiro-capataz , o Barmen e o Orelhas estavam imparáveis para nos fazer dar umas boas gargalhadas, e a busca do Moscatel ainda fez com que a Prima saltasse do saco-cama.
A manhã seguinte foi dura, pois as insónias da noite desforram-se das pestanas pesadas da manhã. Este pessoal não aprende a dormir com os seus olhos, né ?!
 
A chuvada de domingo alagou a nova "auto-estrada"  e as manas custaram a chegar como peixe para assar, os grelhadores forçados ficaram completamente encharcados, mas o peixinho estava uma delicia.
 
 O Badé e o Greg aproveitaram todas as hipóteses para se enfiarem nas poças, nem a Broa os acompanhava.
A viagem de regresso foi muito atribulada, mesmo com cuidado, a carroça dedicou-se à patinagem e teimou em enfiar-se numa valeta sem fundo, nunca pensei conseguir saltar da viatura com tanta rapidez, pronto a valeta deveria ter uns 40 cm mas mesmo assim foi um exercício que não quero voltar a repetir. Valeu a corda do Sr. Dimas para nos rebocar, grande amigo o Sr. Dimas !
Outro fim-de-semana bem passado, fica sempre a vontade de voltar.
estou....:


Segunda-feira, 24 de Setembro de 2007

message in a bottle

 

 

faltam 24 horas...

 

Já estou com nervoso miudinho, as expectativas para o concerto são muitas.

 

Acho que amanhã assim que sair vou logo ter com a malta , temos que nos preparar para ficarmos  So Lonely ".

 

estou....:
ouvindo:: a cantar: message in a bottle

revirado por Xika às 21:38

link da volta | revira voltas | volta aos favoritos

Segunda-feira, 12 de Março de 2007

Ah Fadistas!

 

Conforme prometia o convite do Primo, a festa foi de arromba.

O cinquentão metaleiro decidiu levar os trintões roqueiros a ouvir fado na Adega Nunes nos Machados.

 

Depois das entradas, devoramos a açorda de galo e o porco no forno e tudo bem regado com o vinho tinto (acho que era meio carrascão).

O bolo que a Pitau levou fez tanto sucesso no "seio" masculino, que andava passeando nas mesas da sala do lado (o nosso medo é que o comessem) mas chegou inteirinho à mesa para felicidade do Primo.

 

Silêncio que se vai cantar o fado!

 

Bolas não podiam ter começado sem nos mandar calar - é mais forte do que eu, e a gargalhada foi contagiante, nem eu nem a Padrinha nos conseguímos controlar. Também a letra da música não ajudava muito.

O que nos safou foi que o Chefe, o Padrinho, o Prof e o Babas cantaram o refrão bem alto! Os moços estavam disfarçados sabiam as músicas todas e faziam coro com os manos Vitor , Manel e Pedro, ainda havia mais manos mas não me consigo lembrar dos nomes.

 

Adorei ouvir a Lady Bug , acompanhada pelo pai aniversariante.

 

Mas não saímos de lá sem o "Bro" Pedro tocar o Homem do Leme e a Casinha, claro que por essa altura já tínhamos afugentado os resto dos clientes e o auge da actuação do "Bro" foi a versão UHF da Menina estás á Janela.

Também foi inesquecível a actuação do "Bro Vitor  Colorau" - nem a Mãe Galinha nem a  Mary  conseguiam parar de o aplaudir, depois de tantos fados convidaram-nos a sair pois já eram quase 3 da manhã e mais umas horas lá mudávamos o nome do sitio para Rock na Adega.

 

O resto da madrugada foi aqui na aldeia mesmo, nas provas dos sabores da Feiteira , Monchique e S. Barnabé.

E quando o aniversariante começou a ficar "sozinho" a Prima levou-o para casa!

 

Espero que nos deixem lá voltar, pois a noite de fados foi 5*

 

estou....: em recuperação
ouvindo:: sshhh



.Janeiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.voltas obrigatórias

.às voltas desde Faro

As (revira) voltas de duas manas, depois da partida de alguém muito especial...

.subscrever feeds